10 janeiro, 2011

01 janeiro, 2011

E QUE VENHA 2011!!!

Todo ano é a mesma coisa, planejamentos e promessas de mudanças. Mudança de hábitos alimentares, promessas de economias, de ver mais os amigos, fazer mais amigos... telefonar mais vezes para os familiares, visitá-los mais. Ser mãe melhor... ser, mudar, ser... ser... ser!!
Há anos - 18 - resolvi parar de fumar, e pare...i, nunca mais o fiz. E nem imaginam o bem que me fez. Respiro muito melhor, paladar aprimorado, cheiros apurados - valeu à pena!!
Ter uma casinha despoluída, diminuir bagagens, eliminar todos os excessos que vamos juntando por aí.
Ah... mas vou conservar coisinhas preciosas, presentes inesquecíveis - assim como desprezar lembranças ruíns, eliminando quaisquer resquícios delas perto de mim. Rasgar e jogar fora mesmoooo!!! Nunca mais tomar refrigerantes, comer muitaaaa verdura, abusar do ômega 3, linhaças e atuns que se segurem, hehe

"...é tarde demais para ser reprovado.
Se me fosse dado, um dia, outra oportunidade, eu nem olhava o relógio.
Seguiria sempre em frente e iria jogando, pelo caminho, a casca dourada e inútil das horas.Dessta forma, eu digo:
Não deixe de fazer algo que gosta, devido à falta de tempo,
pois a única falta que terá, será desse tempo que infelizmente não voltará mais..."
(Mário Quintana)
 

Mudar

Moramos eu e filha. Férias e lá se vai a moça pra casa do pai.
Correria, malas, roupas novas, dois dias de aeroporto..
Volto exausta e meu Deus, quanta bagunça!!
Sacolas , roupas sujas, cintos,sapatos. e mais....
Opto por ignorar.Só por hoje! E por falar em AAA
Abro um vinho, ouço Cartola...Outra taça...
Toca Pepino di Capri... Toca o interfone...
Pepino!!! é Seu Camilo o dono da casa.
Enfim, quer de volta o sobradinho, vai morar aqui (?)
Saio da exaustão, passo para o pânico, nãoooo!!!
Nãooooo!!! quero viajar, quero férias também!!!
Fim de ano. Surge em mim uma necessidade monstra de me organizar...
Agora potencializado com a inevitável mudança.
Vou diminur tudo,tenho feito isso diariamente.Preciso me livrar mais e mais
Há tanta tralha, tantos quadros nas paredes, taças coloridas, copos de todos tamanhos, tapetes, vasos, roupas, panelas, não quero mais isso!!!
Um flat?? seria tudo, mas moro em Palmas - de qq forma, não teria grana pra isso..
Bem..., isso eu administro, sempre o fiz!!
Mas há coisas pra se livrar, das quais não tô conseguindo me desvencilhar..
Como jogar fora tantos Passarim's??
Eles habitam minha casa, meu carro, meu mp3, violão - estúdio -amélia...
Tropeço distraída neles, já que não estão em gaiolas. Caio sobre o Espelho.. me perco na Arrumação,
De salto alto ouço Meu pobre blues, tudo em mim dói.. dóii!!! Me sinto virando do Avesso, há roteiros que não me pertencem., grito Anauê pra ver se me sinto inserida em um lugar onde se saúdam os irmãos...desejo ter uma Antíllia que me ajudaria,nas ela é de Brancalli e esse mundo não é meu... tenho que cuidar de recomeçar, tenho que reagir...
Isso se tornou uma babel, seria Babel amorosa??  não tomo absinto. Seriam Letras que se amamn?? Isso é mesmo Presente?? Ah..."Fica mais tempo, amor, deixa eu me acostumar. Pra que eu abra minhas folhas, uma a uma, devagar.." mas isso é papo dePlanta - sai! Ah como dói tudo isso...Não tenho Latifúndio, muito menos de amor! Mais um gole, Ode a Baco! e que diferença faz para mim quem sera Giovanna...
Isso não me diz respeito..Eu não pertenço a esse mundo...E porque tudo isso está aqui?? Se tornando meu centro? Eu inerte - impotente - sem saber o que fazer... Guardá-los... não!! preciso diminuir bagagem!
Preciso levar comigo só o que de fato posssa me fazer bem., Mas...me faz mal o que me encanta??
Mas só devo levar comigo o que possa ser imprescindível.
Tô chorando !? será o vinho, ou é dor mesmo??
Porque me pediu atenção, por que quis comigo conversar, se depois revoou, sem pena de mim...
ah esse amor tão minuto tão curto, que não sei se terá fim... você é uma arapuca, um amor que machuca, que só vai me acuar...me libere enfim, que eu quero amar, deixe minha alegria, leve o seu arrulhar...
Me programo, hei de comprar caixas, fitas adesivas, olhar imóveis,, caminhão...
O pior de tudo chegará, quando olhar pro lado, assim sabendo que não estás mais aqui. Constatar que na verdade nunca esteve aqui, assim como eu nunca estive em seu coração!
Levá-lo-ei comigo. O meu amor? Deixá-lo-ei contigo.

"Adeus, tristeza: a vida
é uma caixa chinesa
de onde brota a manhã.
Agora
é recomeçar
A utopia é urgente
Entre flores de urânio
é permitido sonhar."
Affonso Romano de Sant'Anna
(Palmas - 28 de dezembro de 2010)